Rádio Big Rock

Translate

sábado, 4 de novembro de 2017

Extreme Noise Terror faz São Paulo tremer

Muito se discute ultimamente sobre a definição do que é arte, mas poucos são os que conseguem se aproximar do que pode ser definido como tal. O certo é que estamos adentrando em uma discussão polêmica, onde as opiniões se polarizam entre “certo e errado”. Quando falamos de música, a coisa pode ficar mais complicada ainda, pois os gostos e a forma de compreender alguns gêneros acirram profundamente a discussão. A questão é que, se em estilos mais populares e acessíveis a coisa já é motivo de opiniões intensas, imaginem quando falamos de “crust/punk grindcore”? Pois é, o fato é que esse estilo é bastante adorado e apreciado por um grande número de seguidores, que se deliciam com “experiências sonoras mais intensas”. Ao longo dos anos, algumas formações tiveram importância fundamental para a sobrevivência desse estilo, mas provavelmente Napalm Death e Extreme Noise Terror foram as únicas que levaram o estilo a outro patamar. Felizmente o Brasil já é rota obrigatória para as duas entidades em questão, e para alegria geral; mais uma turnê do E.N.T. foi anunciada em algumas cidades brasileiras. São Paulo, não poderia ficar de fora dessa turnê, e o local escolhido para encararmos a lenda foi o Fabrique Club, localizado na região da Barra Funda. Como já é de costume, teríamos mais quatro bandas brasileiras, que foram muito bem escolhidas para esse evento histórico. 


Pontualmente às 18:30hs, o Manger Cadavre? toma o palco para uma performance brutal, onde a Frontgirl Nata De Lima, ocupou todos os espaços, executando um setlist nervoso. Com letras em português, com a veia contestadora da banda, que permanece mais viva que nunca. Ainda tiveram tempo para prestar tributo aos mestres do Napalm Death com “When All Is Said And Done” (assim como na Av. Paulista, quando fizerem uma apresentação antológica ao lado do Surra e Desalmado).


Outra formação já bastante conhecida na cena underground, o Nuclear Frost, inicia os trabalhos com seu som calcado no D-Beat/Crust,  flertando com outros estilos do metal extremo que dão a tônica do som da banda. Foi muito bacana ver Gaby Crust Force urrando os sons da banda em plena forma. Mesmo com a ausência do baixista, que não pôde tocar por problemas de saúde. Mais uma ótima apresentação!


Sem muita enrolação, os mineiros do Expurgo, trouxeram na bagagem um som insano que debilitou alguns tímpanos e de quebra, colocou os que permaneciam inexplicavelmente apáticos para “bater cabeça”.  Os caras não escondiam a satisfação de poder tocar com uma de suas principais influências. 


O público já ocupava boa parte da pista do Fabrique quando o Social Caos fez os ânimos ficarem mais agitados. BorellChaos, empunhando seu baixo, de forma a trazer a pulsação que fez a galera ficar ensandecida. “Escombros Sobre Escombros”, “Brutal Wave” e “Herança Maldita” foram os destaques, inclusive nessa ultima, Borell desce do palco para cantar junto com a galera. Ao fim da apresentação, ficou claro que os muitos anos de estrada só fizeram bem para os caras da banda.


Eis que o momento mais esperado da noite estava prestes a se iniciar, mas uma notícia que pegou de surpresa a todos os que estavam empolgados com essa turnê (me incluo nessa!), foi o anticlímax da noite. Antes dos ingleses subirem ao palco, um dos organizadores do evento anuncia ao microfone o que já havia sido noticiado nas redes sociais. Dean Jones, não embarcou com a banda para essa turnê, pois teve que ser hospitalizado as pressas. O motivo: uma grave crise de labirintite. De qualquer forma, a banda preferiu honrar as datas agendadas e decidiu tocar apenas com um vocalista – Ben McCrow, que dividiu alguns vocais com o guitarrista Ollie Jones, e conduziu os trabalhos e representando de forma digna a história do E.N.T. O setlist foi curtíssimo, mas a intensidade da apresentação foi mantida, enquanto clássicos como “Work For Never” e “Show Us You Care” eram executadas, era possível acompanhar o publico se digladiando. Em se tratando de E.N.T. isso é até previsível! A apresentação foi muito boa, mas é impossível não sentir a ausência de Dean Jones. A imagem do cara, esta definitivamente ligada a trajetória do Extreme Noise Terror. No entanto, só nos resta torcer para que ele se recupere logo, para que possa continuar disseminando o caos por onde passar. Vida longa ao E.N.T.!!




Setlist:

Manger Cadavre?:
1- Homem de Bem
2- Fracasso
3- Totalitarismo Social/Iguais a Nós Mesmos
4- Abril Vermelho
5- Suas Escolhas Fazem Você
6- Crimidea
7- Lago Das Almas
8- Existimos!
9- Déspota
10- Origem da Queda
11- When All Is Said And Done (Napalm Death)
12- Bruxas da Noite
13- Hostil


Nuclear Frost :
1- DarkBomb MetalPunk Squad
2- Pavement From Heat
3- Morrendo Por Frustração
4- Nuclear Winter Gloom
5- Storm Thash.../Final Holocaust.../Dust Core
6- Wargasm
7- Liquidators
8- Svartvoid***Skull Bones Die
9- Eternal Winter
10- Acid Bath
11- Year Zero



Expurgo:
1- Intro Sadistik
2- Blast Of Truth
3- Slime´s Blisters
4- Trapped
5- Spell Or Xenophobism
6- Affected By Disequilibrium
7- Xenom Pieces
8- Nasty Gut Feast
9- Carnivorous Eyes
10- Lungs Decay
11- You Call This Humanity?
12- Deviled Mine
13- Only The Depressive Trades
14- Não
15- Morgue Despair
16- Atmospherre Of Horror
17- Sofrer em Paz



Social Chaos:

1- Bifurcado
2- Poço
3- Gratefulldead
4- Exorcismo
5- Brutal Wave
6- Escombros Sobre Escombros
7- A Marcha 8 I.P.F.
8- Herança Maldita


Extreme Noise Terror:
1- Punk Rock Patrol/Deceived
2- Work For Never/ We The Helpless
3- Show Us You Care
4- Religion Is Fear
5- Lame Brain
6- False Prophet
7- No One Is Innocence
8- Raping The Earth
9- Human Error
10- Think About It
11- Chained & Crazed
12- Bullshit Propaganda



Por: Roberio Lima
Agradecimento pelo credenciamento: Erick Tedesco - Tedesco Comunicação e Midia
Fotos: Roberio Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário