Rádio Big Rock

Translate

29 de novembro de 2018

Album Reviews: Monstro Extraordinário – Monstro Extraordinário (2018)











Ano Lançamento: 2018
Selo: Independente














Por: Roberio Lima



Das ruas de São Paulo para onde mais for possível”. Acho que essa seria uma das formas mais apropriadas de situar a Monstro Extraordinário no mapa das bandas independentes do cenário paulista. 

Formada por Henrique Kehde (bateria), Matheus Montenegro (baixo elétrico) e Ivan Santarém (guitarra), os rapazes marcam o ano de 2018 com seu trabalho de estreia, que preza pelo bom gosto nas doze faixas instrumentais, que fazem do disco uma prateleira de experimentações e viagens dançantes. A produção e mixagem ficaram a cargo de Marcos Mauricio, que fez um trabalho exemplar, e deu ainda mais “cor” ao som dos rapazes. O álbum parece estar em constante movimento, e a cada audição, parece que “o monstro” toma uma forma distinta. A arte gráfica é o acabamento de uma obra que se completa em som e imagem. Flávio Lazzarin conseguiu condensar na ‘capinha’ do disco o recorte exato, de um som potente e delirante. Ouçam “A Grande Inauguração” ou “Vibrações Cibernéticas”;  isso só para ficar em dois exemplos de que a ordem das faixas não alteram o sabor da audição. 

Aliás, já está claro aqui,  que som e imagens são fatores indissociáveis. Por isso, não deixem de conferir o disquinho e principalmente,  prestigiar ao vivo a força sonora que o trio emana de seus instrumentos...boa viagem!

Um comentário:

  1. Adorei ler sua análise sobre o disco de estréia da Monstro Extraordinário, em nome da banda agradeço imensamente o prestígio!!!

    ResponderExcluir