Rádio Big Rock

Translate

26 de janeiro de 2018

Back to the 80's - A noite do Dire Straits Legacy


As luzes se apagaram exatamente as 22h14 e, um minuto depois, a banda estava no palco quando Alan Clark, um dos membros da última formação oficial do Dire Straits, deu os primeiros acordes em seu teclado para "Walk of Life". O que se viu a partir de então foi uma viagem ininterrupta de mais de duas horas aos anos 80 e anos 90, com os maiores clássicos da banda inglesa formada em Londres, em 1977.


A formação atual da Dire Straits Legacy conta, além de Alan Clark, com Phil Palmer (guitarra base e solo), Danny Cummings (percussão), Mel Collins (saxofone) - todos os três músicos auxiliares nas turnês mundiais do DS original - Trevor Horn (contrabaixo), Steve Ferrone (bateria), Primiano Dibiase (teclado e acordeon) e Marco Caviglia (guitarra e vocais). Vocais estes com um tom bastante parecido a Mark Knopfler.


Ainda na primeira parte do show, o público vibrou com "Down to the Waterline", "Private Investigations" e "Romeo and Juliet", músicas com um tom mais progressivo e introspectivo. A banda também continua compondo material novo e tocou três deles nessa noite inesquecível: "Jesus Street", "3 Cord Trick" e "And Now", todos com a mesma pegada da banda original.
Mas foi com a versão longa de "Sultans of Swing", no mesmo estilo da turnê Alchemy de 1983, que o Espaço das Américas realmente despertou e cantou junto do início ao fim, com celulares em punho gravando uma performance espetacular de mais de 10 minutos. Logo depois, a balada "Your Latest Trick", com o tão característico solo de sax no início, fez com que os casais relembrassem décadas passadas, muitos deles dançando ao som desse clássico.

Para acender todo mundo novamente, emendaram "The Bug", "On Every Street", "Telegraph Road" e, para fechar a noite, "Money For Nothing", mais uma vez com o público cantando a plenos pulmões. Luzes apagadas, mas ninguém queria sair dali sem um encore. Após um curto intervalo, a banda retorna com Marco Caviglia filmando a plateia com seu celular e acenando para todos. Instrumentos em punho novamente e a tão esperada "Brothers In Arms", de 1985, ecoa nos ouvidos, numa versão com Phil Palmer fazendo todos os solos.


O final, infelizmente, chegou com "So Far Away", já depois da meia noite, com o público participando no backing vocal, o que fez com que a banda prolongasse bastante a música, com direito até a uma invasão de palco nos minutos finais do show.


Músicos muito competentes, que viveram o dia a dia das turnês da banda original, performances inesquecíveis e a oportunidade de reviver clássicos do rock não permitem que esta banda seja rotulada como um mero cover, mas sim uma oportunidade para presenciar o Dire Straits nos dias de hoje.


SETLIST:

1-      Walk of Life
2-      Setting Me Up
3-      Down To The Waterline
4-      Private Investigations
5-      Jesus Street
6-      Romeo and Juliet
7-      Tunnel of Love
8-      3 Chord Trick
9-      Sultans of Swing
10-  Your Latest Trick
11-  And Now
12-  The Bug
13-  On Every Street
14-  Telegraph Road
15-  Money For Nothing

Encore:

16-  Brothers in Arms
17-  So Far Away




Por: Fabio Blanes (colaborador e parceiro NeoRockZone)
Fotos: Fabio Blanes
Agradecimento pelo credenciamento: Simone Catto e Denise Catto - Catto Comunicação

Nenhum comentário:

Postar um comentário