Rádio Big Rock

Translate

3 de julho de 2018

The Bon Jovi Acoustic Experience


Foto: Fabio Blanes

O local era o Teatro Italia, no centro da cidade de São Paulo. Sexta feira, dia 22 de junho. O show The Bon Jovi Accoustic Experience estava marcado para começar as 21hs e o artista Fabio HZ, responsável por proporcionar ao público uma roupagem acústica aos vários sucessos da banda de New Jersey, Bon Jovi, entrou no palco poucos minutos após o horário marcado, demonstrando conhecer bastante a história da banda.

Munido de três violões acústicos no palco, e algumas pré-gravações de contrabaixo, violões e sintetizador, Fabio passou por toda a discografia da banda até 2007 (Lost Highway), com exceção de 7800° Fahrenheit, o segundo de estúdio. 

Iniciou com Runaway, do álbum Bon Jovi (1984). Entre cada um dos álbuns, pequenas curiosidades da gravação, histórias da época e das músicas. Chama atenção a grande similaridade da voz de Fabio e Jon Bon Jovi.
Depois, introduziu o álbum Slippery When Wet (1986) e tocou um set contendo as faixas "Never Say Goodbye", "Livin’ On a Prayer" e "Wanted Dead Or Alive", esta última claramente inspirada na versão gravada em 2003, para o álbum This Left Feels Right.
O próximo set passou pelo álbum New Jersey (1988), o favorito de Fabio HZ e meu também; vieram "Blood on Blood", numa versão parecida com a do show YO-KO-HA-MA, de 1996; e "I’ll Be There For You". Em um show com músicas do Bon Jovi, é importante ressaltar que muitas fãs ardorosas estavam presentes, e ajudavam Fabio a lembrar de datas específicas de eventos contados por ele, numa interação muito interessante com a platéia.
Keep The Faith (1992) foi o próximo álbum revisitado, e teve versões de "Bed of Roses" e "In These Arms".

Foto: Fabio Blanes

Da coletânea lançada em 1994, Cross Road,  "Always", inicialmente escrita para o filme Romeo Is Bleeding. Como o filme foi um fracasso no pré-lançamento, Jon Bon Jovi decidiu não colocar a música no filme; e "Someday I’ll Be Saturday Night".
These Days (1995) teve apenas a música homônima tocada. Fabio HZ explica que Jon teve os primeiros sinais de fadiga na voz em Keep The Faith, e resolveu gravar um álbum “muito alto” na sequência, para poder provar a todos que ainda podia cantar em alto nível.
Logo após vieram Destination Anywhere, do álbum solo de Jon de 1997, "It’s My Life", do álbum Crush (2000); "Misunderstood", de Bounce (2002); "Who Says You Can’t Go Home", do álbum Have a Nice Day (2002); e "Hallelujah", de Leonard Cohen, lançada pela banda em algumas versões especiais do álbum Lost Highway (2007).

Para fechar o show, uma versão de "Blaze of Glory", com mais efeitos e guitarras, com quem ele dividiu os solos.
Show recheado de sucessos e tocadas por um fã; uma verdadeira experiência acústica, baseada em uma das maiores bandas de rock de todos os tempos. 

Foto: Fabio Blanes


Por: Fabio Blanes - parceiro NeoRock Zone
Agradecimento pelo credenciamento: Isis Mastromano - Agência 1 A 1

3 comentários:

  1. Puxa deu vontade de ter ido, parece ter sido ótimo! Não conhecia essa história de Always, legal saber!

    ResponderExcluir
  2. Ótima matéria!!! Deu vontade de ter ido ao show.

    ResponderExcluir