Rádio Big Rock

Translate

16 de novembro de 2018

H2o – Fabrique Club – 29/09/2018

Foto: Roberio Lima


Turnê comemorativa de álbum clássico é uma sacada que não ficará batida nem tão cedo. Quando o trabalho de uma banda reúne os requisitos para se comemorar sua existência, é porque rolou à exaustão em muitas “vitrolas”, e fez a cabeça de muita gente. Parece pouco, quando comparamos com outras bandas com mais tempo de estrada, mas os dez anos de vida do “Nothing to prove” vem carregado de um conjunto de sentimentos que só os envolvidos podem exprimir. Talvez por isso , seja imprescindível comemorar em cima do palco algo tão importante.

Em sua sexta passagem pelo país, o H2o se propôs a tocar seu principal disco na íntegra e mais alguns sons marcantes de sua trajetória. São Paulo não poderia ficar de fora dessas comemorações, e antes de “cortar o bolo”, mais duas atrações foram escaladas para animar ainda mais os convidados.

Foto: Roberio Lima


Diretamente da zona leste de São Paulo, o Instável ficou  responsável por abrir os trabalhos, e com um seu hardcore direto, mandou uma apresentação correta. O nervosismo atrapalhou a performance dos caras, e o som embolado e com algumas microfonia prejudicaram o show de abertura. Mas é bom registrar, que nada disso foi suficiente para estragar a emoção dos rapazes por tocar no mesmo palco onde os nova-iorquinos do H2o instaurariam o caos.

Foto: Roberio Lima
 
Já a próxima atração, tem o tempo de existência necessário para  fazer as coisas esquentarem. E foi isso que o Questions proporcionou aos que já se faziam em bom número na pista do Fabrique Club: um show de hardcore impecável, com tons de uma providencial manifestação política. Afinal, estávamos prestes a eleger um dos personagens mais nefastos da história política brasileira. E tome porrada em forma de hardcore rápido e agressivo. Clássicos como “Rise Again” e “The Same Blood” foram tocadas, assim como “Achismo”(que fará parte do novo trabalho dos caras), fizeram com que os ânimos se exaltassem ainda mais. A participação de W-Yo (ex-RPW), foi destaque, quando assumiu os vocais em “Eu Não Vou!” (Versão para “Tough Guy” do Beastie Boys), sinal de que rap e hardcore devem sim, andar lado a lado. O show dos paulistas seria perfeito se não houvesse o “anticlímax” da noite, quando o vocalista Eduardo Andrade, chamou Toby do H2o para tocarem juntos no palco “As One” (Warzone), mesmo com a insistência por parte do vocal e de alguns fãs, o frontman da atração principal não atendeu ao chamado e ficou aquela sensação estranha no ar...Paciência! Afinal, o que deve prevalecer é o respeito conquistado junto ao público que segue a banda paulista em seus muitos anos de história.

Foto: Roberio Lima

O momento mais aguardado da noite finalmente estava chegando, e para liberar a adrenalina dos mais sedentos por Stage dive, uma breve introdução foi o estopim para que o H2o iniciasse seu show como todos esperavam. “ 1995” deu início ao que seria à “a noite do mergulho” tamanha a quantidade de pessoas que subiam ao palco para dar o tradicional salto. A sequência do álbum não foi respeitada, mas garanto que ninguém se importou, e a canção que da nome ao clássico álbum só veio na parte final da apresentação. “R.T.T.W” e “Five Year Plan” deram as caras para representar o álbum “Fairwether Friend”. Precisa dizer que a pista do Fabrique virou um pandemônio?! De jeito nenhum... Todd Morse, que também toca no The Offspring e é responsável por uma das guitarras e dosou a sobriedade e o“punch” que a noite pedia. Já o baixista Adam Blake, parecia que iria “explodir”, tamanha  a quantidade de adrenalina. Nenhuma pausa para respirar, e quando o público se deu conta do que estava acontecendo, já era a última música “What’s Happened”, que foi a senha para que todos subissem ao palco para encerrar a festa. Ainda houve tempo para que Questions e H2o mostrassem pela última vez naquela noite uma bandeira “contra ódio, racismo e intolerância” - mais adequado para bandas de hardcore!!



Setlist H2o:

1995
Everready
Family Tree
Still Here
Fairweather Friend
Faster Than the World
Heart on My Sleeve
Unconditional
Black Sheep
Mitts
5 Year Plan
One Life, One Chance
Sunday
Nothing to Prove
Memory Lane
Guilty by Association
Spirit of '84
What Happened



Por: Roberio Lima

Agradecimento pelo credenciamento: Erick Tedesco - Powerline

Nenhum comentário:

Postar um comentário