Dicas

Translate

30 de maio de 2019

Festival Garotas à Frente – Fabrique Club - São Paulo - 20/04/2019

Foto: Divulgação

As apresentações da Pussy Riot no Brasil, foram precedidas de uma enorme repercussão em vários meios da imprensa. Até os canais que não tinham ligação com o segmento musical, deram enfoque na visita do grupo ao país.  Para quem não sabe, o Pussy Riot  ganhou notoriedade quando fizeram uma apresentação relâmpago em 2012 na catedral de Moscou, sendo presas logo em seguida por desafiar abertamente o governo de Vladimir Putin (político que se perpetua no comando da Rússia a quase vinte anos). 

Foto: Roberio Lima

O giro na América Latina teve apresentações na Argentina, Chile, Uruguai, Peru e México. No Brasil, além de São Paulo, ainda houve uma apresentação em Recife no Festival Abril Pro Rock, onde aconteceu a aparição de Mônica Benício (parceira da vereadora carioca Marielle Franco, que foi brutalmente assassinada e que ainda não teve seu caso solucionado). O evento em São Paulo, contou com muitas atrações, e ainda marcou o lançamento dos livros “Um Guia Pussy Riot Para o Ativismo” de Nadya Tolokonnikova (Editora Brasileira Ubu) e “Garotas à Frente” da escritora americana Sara Marcus (Powerline Books). Oficinas, debates e exposições de trabalho que tinham como mote principal a causa feminista, estiveram em destaque. Já no palco, além do headliner; - Bloody Mary Una Chica Band, Sapataria e a Poeta Ingrid Martins, deram o tom do evento/manifesto.
Muito importante enfatizar que o público feminino foi predominante na pista do Fabrique Club, e antes das atrações musicais iniciarem suas apresentações, já havia uma concentração considerável de pessoas no recinto. Marianne Crestani e o seu Bloody Mary Una Chica Band assumiu o palco para realizar uma performance cheia de simbolismo. O som chamou a atenção do público e a artista foi bastante aplaudida ao final de sua apresentação.  

Foto: Roberio Lima

Na sequência a banda lésbica de punk/hardcore Sapataria toma o palco para uma apresentação cheia de energia com letras engajadas em prol da causa LGBTs e alguns covers, com destaque para  “Punk Rock Também é Pra Sapata”, versão para “Punk Rock Não é Só pro Seu Namorado” do grupo riot grrrl Bulimia. Ao final da apresentação, as meninas ficaram emocionadas em meio aos aplausos entusiasmados da plateia. 

Já era hora de preparar o palco para o Pussy Riot, e nesse intervalo, veio a performance de Ingrid Martins, declamando sua poesia que quase sangrava pelos alto falantes. E não demorou muito para que  Nadya Tolokonnikova acompanhada de mais um integrante (que usava uma balaclava e foi o responsável pela guitarra e pelas bases eletrônicas  e samples), assumissem o papel de protagonista do evento. Com uma iluminação muito baixa no palco, a frontgirl surgiu vestida com uma capa de segurança verde fluorescente e um cinturão de bala em um cenário que insinuava radioatividade. O set foi pesado e empolgou público, que praticamente lotava a pista do Fabrique. Nadya tinha uma garrafa de Jack Daniels aos seus serviços, e entre um gole e outro mandava sons como “Go Vomit” e o Hit “Police State”. “Organs”, teve sua letra projetada no telão. Aliás, a apresentação foi pautada pelas imagens que jorravam do telão o tempo inteiro. E vale registrar que boa porta dessas imagens foram criadas pela própria Nadya. Em certo momento duas bailarinas brasileiras se juntam ao Pussy Riot no palco para intensificar o clima visual. Nadya que abraçava e beijava os fãs da primeira fila e se mostrava bastante receptiva com o seus seguidores mais entusiasmados, não demonstrava irritação por estar ali. “Straight Outta Vagina” e “Pong” foram as músicas que encerraram a apresentação da banda de forma bastante festejada por um público bastante satisfeito com o que testemunhou. 

Foto: Roberio Lima

O saldo do evento foi extremamente positivo. Vamos torcer para que aconteçam mais edições do “Garotas”, pois é inegável que o público precisa de entretenimento, e principalmente de conscientização! 




Setlist Pussy Riot: 

Intro
Go Vomit
Police State
Punk Prayers
Elections
Normal Song
Bomb
Heretic
Organs
Przn
1937
A White House
Black Snow
Nuclear Winter
Bubble
Bad Apples
Bad Girls
Track About Good Cop
Free the Pavement
Hands Up
Unicorn Freedom
Straight Outta Vagina


Encore:

Pong!


Por: Roberio Lima

Agradecimento pelo credenciamento: Erick Tedesco - Powerline

Nenhum comentário:

Postar um comentário