Rádio Big Rock

Translate

25 de junho de 2018

Vídeo do Dia: 

Greta Van Fleet - Safari Song

Vocalista brasileiro estreia em “Ancient Arts Of Survival”, novo disco do grupo norte-americano Sunrunner

Foto: Divulgação


"Simplesmente Genial" (Rumors Mag); "Excelente disco... bandaça de primeira!" (Metal Samsara); "Inventivo, intrigante" (Road To Metal); "Interessante demais" (Arte Metal); "Tudo harmoniza de forma perfeita...  sonoridade única e muito cativante" (Whiplash); "Rico de feeling em sua essência" (Metal Na Lata); "Muita personalidade e identidade própria" (Alquimia Rock).

Essas foram algumas reações da imprensa brasileira a respeito de "Heliodromus", terceiro disco da banda norte-americana de heavy prog Sunrunner.

Formado em 2008 na cidade de Portland, estado do Maine, o Sunrunner estreou com o disco "Eyes Of The Master" em 2011, um trabalho de rock progressivo com inclinação metaleira. Mas desde o segundo disco, "Time In Stone" (2013) que o grupo vem solidificando-se como uma banda de metal com influências de rock progressivo, além das referências de jazz e world music. "Heliodromus" foi então o deferimento do termo heavy prog ao Sunrunner. O disco foi lançado em 2016 na Europa pela Minotauro Records da Itália.

A excelente resposta a “Heliodromus” na imprensa nacional foi a melhor justificativa para a turnê de quatro shows que o Sunrunner realizou no Brasil em Agosto de 2016. O grupo passou por São José do Rio Preto/SP, Uberaba/MG, Avaré/SP e fecharam a turnê com uma participação no festival Palco Livre em Votorantim/SP.

De volta aos Estados Unidos – antes eles ainda fizeram um memorável show no Bolomor-Boogie Festival na Rússia - o Sunrunner se trancou no Acadia Recording Company em Porland para gravar seu mais novo álbum, “Ancient Arts of Survival”. A grande novidade do trabalho é a estreia do novo vocalista da banda, o brasileiro Bruno Neves.

Natural de Frutal, Minas Gerais, Bruno Neves é ex-integrante das bandas Noerya e Kromun. O vocalista também já acumula experiência internacional quando passou pelo grupo Desant da Romênia.
Depois de atender a uma postagem nas redes sociais, Bruno participou de um concorrido processo seletivo e acabou sendo escolhido para ser o novo vocalista do Sunrunner.

De acordo com Joe Martignetti, guitarrista do Sunrunner, a ideia de ter um vocalista brasileiro na banda começou de forma absolutamente despropositada.
“Vínhamos procurando um novo vocalista, mas é muito difícil encontrar alguém que possa cantar melodicamente da maneira que gostarmos aqui nesta parte dos EUA. Então, quase como uma brincadeira, a gente vinha dizendo: "Cara... seria mais fácil encontrar um vocalista do Brasil do que aqui nos EUA!" Mas o Eliton Tomasi (nosso empresário que é brasileiro) fez uma postagem numa rede social e em poucos minutos tivemos uma enorme quantidade de pessoas que queriam fazer parte da banda. Fiquei chocado! Não pela quantidade de cantores talentosos do Brasil, mas pelo tempo de resposta e vontade de trabalhar com uma banda a 10 mil milhas de distância! Foi uma decisão difícil porque todos que estavam interessados tinham vozes e talentos incríveis! Escolhemos o Bruno porque temos muitos interesses e influências semelhantes. Ele está muito motivado, comprometido e disposto a se mudar para os EUA. Nós também nos demos bem desde o início”.
Bruno relembra o processo seletivo e comenta como tem sido o trabalho com a banda até aqui.
“Meu processo de entrada para a Sunrunner ocorreu após uma postagem do Eliton Tomasi (Som do Darma), a procura de um vocalista para uma banda americana. Foi um processo seletivo, vários outros vocalistas brasileiros e do exterior mandaram material, interessados assim como eu. Dias após eu entrar em contato, começamos a trocar e-mails, e tudo fluiu muito naturalmente, pois temos praticamente as mesmas influências musicais. Logo após a minha entrada, comecei a gravar o novo álbum (Ancient Arts Of Survival). As gravações tem ocorrido muito bem e acredito que teremos um grande álbum! Em outubro teremos a nossa tour pela Europa que, sinceramente, é um dos meus sonhos, desde moleque. O Joe esteve aqui em minha casa no início do ano, e a distância em nada atrapalha a ótima relação que temos como banda”.

Bruno Neves tem gravado os vocais para “Ancient Arts of Survival” no Stone Studio em Frutal/MG. O material é enviado aos Estados Unidos para a equipe de produtores formada por Todd Hutchisen e Jimmy Martignetti, mesmo time que participou das gravações de “Heliodromus”.
“Ancient Arts of Survival” vai incluir nove faixas, inclusive uma composição épica de mais de 20 minutos, e está previsto para ser lançado em Outubro, também pela Minotauro Records.

Ainda em Outubro o grupo embarca para realizar dez shows pela Europa.
Para ouvir o Sunrunner no Spotify, acesse: https://open.spotify.com/artist/2MFyT74yPmjEltiBN5bnFZ

Mais Informações:

Foto: Divulgação

Agradecimento: Eliton Tomasi - Som do Darma

Sucesso de público e crítica, O Musical Mamonas retorna a São Paulo para única apresentação

Foto: Divulgação



Desde a sua estreia em março de 2016, O Musical Mamonas é sucesso por onde passa. Após se apresentar em mais de trinta cidades pelo país, conquistar diversos prêmios, entre eles o de melhor espetáculo pelo “Guia da Folha”, o musical com direção de José Possi Neto que retrata de forma divertida a história dos “Mamonas Assassinas” volta a São Paulo para única apresentação no Tom Brasil, dia 30 de junho. A apresentação faz parte da tour 2018 do espetáculo, com patrocínio da BB Seguros, que passará por algumas cidades do país e será a última tour do espetáculo; Uma excelente e única oportunidade para os fãs de São Paulo relembrarem os grandes sucessos da banda e se divertirem com as histórias retratadas com texto de Walter Daguerre.

A dramaturgia não é linear e sim irreverente, como o perfil teatral do Mamonas Assassinas. O olhar dos cinco meninos de Guarulhos está retratado no texto. É como se o Dinho, Bento, Samuel, Júlio e o Sérgio contassem a trajetória do grupo desde o tempo em que eram desconhecidos, quando animavam festas de condomínios, até o reconhecimento nacional”, detalha o autor Walter Daguerre. “Os Mamonas são herdeiros diretos de Oscarito e Grande Othelo. De Dercy Gonçalves. Do Velho Guerreiro e dos Trapalhões” acrescenta o diretor José Possi Neto. Na temporada 2018,  os atores Rafael Aragão, Jessé Scarpelini, Elcio Bonazzi, Arthur Ienzura e Reginaldo Sama (vencedor da Dança dos Famosos 2017) formam o quinteto que teve uma carreira apoteótica nos anos 90 e que, num terrível acidente aéreo, há 20 anos, deixou a cena pop brasileira. “Eu jamais ousaria encenar essa aventura se não encontrasse verdadeiros talentos para encarná-los”, revela o diretor.

A idealização e realização do espetáculo é dos produtores associados Rose Dalney, Marcio Sam e Túlio Rivadávia “Nossa intenção é sempre inovar realizando algo que represente nossa identidade brasileira, teatro musical com a alegria e irreverência que é própria do nosso país, e os Mamonas Assassinas são um dos principais representantes dessa irreverência.” comenta Túlio Rivadávia. Os produtores contam que o trio não apenas produziu, mas também colaborou em todo o processo de elaboração da trama. Walter Daguerre, o mesmo autor de “Jim, o Musical” traz para o texto uma estética de brincadeira que permeia todo o espetáculo, apresentando a mesma descontração e escracho que a banda demonstrava dentro e fora dos palcos. A direção de José Possi Neto constrói uma narrativa não linear como forma de explorar ainda mais o humor. Os figurinos de Fábio Namatame, entre eles as fantasias de presidiários, Robin e Chapolin, ressaltam a comicidade do musical.

Apresentado e Patrocinado pela BB Seguros, o espetáculo tem arranjos inéditos e releituras adaptadas, feitos por Miguel Briamonte, diretor musical, que também compôs canções originais e paródias com a colaboração de todo o elenco. A banda toca ao vivo no palco e é composta por cinco músicos, responsáveis por levar ao coração do público sucessos como “Vira-Vira”, “Robocop Gay”, “Sabão Crá-Crá” e “Pelados em Santos”. Vanessa Guillen é a responsável pelas coreografias.  A luz é de Wagner Freire e cenário de Nello Marrese.

Ficha Técnica:

Texto - Walter Daguerre
Direção Geral -  José Possi Neto
Direção Musical - Miguel Briamonte
Elenco: Rafael Aragão –  Dinho/ Jessé Scarpellini – Julio/  Reginaldo Sama – Bento
Pedro Reis – Samuel / Arthur Ienzura – Sergio /  Igor Miranda – Rick Bonadio 

Ensemble: Pamella Machado / Thalita Trevisani / Ale Brandini / Maria Clara Manesco
Caio Zalc / Guilherme Pivetti / Lucas Corsino / Fábio Lima / Bruno Ospedall / Eric de Assis

Coreografia – Vanessa Guillen
Cenário - Nello Marrese
Figurinos - Fabio Namatame
Designer de Maquiagem e Cabelo – Anderson Bueno
Designer de Luz - Wagner Freire
Designer de som - Gabriel D’Angelo
Produtores Associados - Rose Dalney, Márcio Sam e Túlio Rivadávia

Apresentado por Ministério da Cultura
Apresentado e Patrocinado por BB Seguros


Agradecimento: Miriam Martinez

Facing Fear: confira videoclipe de “I Wanna Play The Sound”

Foto: Divulgação


A banda Facing Fear formada em 2016 e que hoje é composta por Terry Painkiller (vocal), Raphael Dantas (guitarra), Nathalia Souza (baixo) e Vall Maranhão (bateria) é muito ativa na cena carioca por sua constante presença nos eventos locais. Conhecido também em São Paulo/SP o quarteto é sempre convidado a participar de shows pela noite paulista em favor do crescimento do movimento NWOTHM (New Wave Of Traditional Heavy Metal), que possui adeptos no mundo inteiro.

Após o lançamento do EP “Lutaremos pelo Metal” (2017), mais headbangers puderam conhecer um pouco mais sobre o grupo que hasteia a bandeira do metal tradicional, resultando no engajamento de muitos seguidores em suas redes sociais e por onde passa.

Para presentear o número de fãs alcançado e reforçar a proposta da banda, que é fazer heavy metal em seu estado mais puro, a Facing Fear lança o primeiro videoclipe oficial produzido para a canção “I Wanna Play The Sound”, terceira faixa do CD e única cantada em inglês.

O trabalho foi dirigido e editado por Leo Miguel (DasRuas Produções), que também cuidou das câmeras junto com Luana de Souza. O clipe foi exibido simultaneamente na página oficial da banda no Facebook, e em seu canal no YouTube, onde você pode conferir abaixo:


A Facing Fear se apresentará dia 28 de julho no Rock ‘n Beer Pub, em São Gonçalo, e no dia 4 de agosto no “Metal sem Fronteiras 2”, na capital carioca. A banda se apresentará também a 20 de outubro no “Infektor Self Festival #4”, em Teresina/PI. A agenda segue aberta.

Contato:

Assessoria Brauna Music Press:

Agradecimento: Leonardo M. Brauna - Brauna Music Press

Dia Mundial do Rock N’ Roll: grande festival revela mais 10 atrações que irão se apresentar em Curitiba dia 14 de julho


Foto: Divulgação


O evento mais aguardado do ano em Curitiba/PR, sem sombra de dúvidas é o “Dia Mundial do Rock” que será realizado dia 14 de julho com 04 palcos e várias atrações renomadas do Rock/Metal nacional. A produtora “Crossroads Festival” recentemente revelou as 12 primeiras bandas confirmadas no festival, e são elas: Macumbazilla, Motorocker, Blindagem, Machete Bomb, The Elder, Lenhadores da Antártida, Black Maria, Válvula Vapor, TN/SHE, Afoostic, Eletric Mob e Crackerjeck. Agora é a vez de apresentar ao público mais 10 grandes nomes que estarão se apresentando ao vivo em um dos mais bem elaborados festivais do país.

Um dos nomes de peso confirmados nessa segunda listagem de bandas é o Project 46, a banda vem angariando cada vez mais fãs ao redor do país com sua sonoridade pesada e letras em português, outros nomes confirmados são: CWKNOT, Zé Rodrigo, Krucipha, Firecracker, The Vedders, República Pine, Meinteil, F4T e Rejection. Em breve será divulgado mais nomes e foi confirmado que serão mais de 30 bandas se apresentando no “Dia Mundial do Rock N’ Roll”.

O festival que celebra o dia mundial do rock será realizado no “Usina 05” dia 14 de julho a partir das 14 horas. Interessados em adquirir seu ingresso com antecipação, ainda está disponível para compra o primeiro lote pelo custo de R$30,00. Faça já sua compra pelo site: www.sympla.com.br

SERVIÇO:

Festival: DIA MUNDIAL DO ROCK
Atrações: Macumbazilla – Motorocker – Blindagem – Machete Bomb – The Elder – Lenhadores da Antártida – Black Maria – Válvula Vapor – TN/SHE – Afoostic – Eletric Mob – Crackrjack – CWKNOT – Zé Rodrigo – Krucipha – Firecraker – The Vedders – República Pine – Meinteil – F4T - Rejection
Data: 14/07/2018
Local: Usina 5 – Rua Constantino Bordignon, 05 - Prado Velho - Curitiba - PR
Custo: R$30,00 – R$240,00
Ingressos: www.sympla.com.br


Agradecimento: Gleison Junior - Roadie Metal