Translate

23 de novembro de 2020

Supersonic lança hit de rock n roll radiofônico, com pegada enérgica e cheio de distorções na guitarra

Foto: Reprodução

Após um tempo de hiato a banda, Supersonic,  formada por Ricardo Alexandre Alves de Souza (voz e guitarra), Leandro Barbosa (baixo) e Ricardo Sousa Fialho (bateria e backing vocal), retorna a ativa para o lançamento do novo single intitulado "Rock n Roll Boy" em todas as plataformas digitais via Electric Funeral Records. 

O Single foi gravado no Conspiração Records e produzido por Lau Andrade. A faixa aborda a ira adolescente, rebeldia de um garoto solitário, com Auto rejeição e que encontra o seu caminho através da música.

Não aceito pela sociedade, e principalmente rejeitado pelos familiares,  vagando de lado a lado, sem rumo e sem lugar para chamar de seu, sem se importar  com ninguém e com nada ao seu redor, e na beira da decadência... encontra seu caminho e salvação através da música,  mudando a opinião e a maneira de ver o mundo. 

Desde o início da sua formação, as músicas já eram de composições próprias e cantadas em inglês. Sempre influenciados pela era Grunge e Rock Alternativo dos 90, com guitarras distorcidas, baixo marcado e bateria intensa.

Retornando em fevereiro de 2018, e logo nos primeiros ensaios, a banda sentiu a necessidade de gravar, entrando em estúdio para a gravação de 11 músicas no mês de julho do mesmo ano. A finalização do CD segue em 2020 com cinco faixas finalizadas, preste a ser lançadas em formato de  singles nas plataformas digitais.

Confira "Rock n Roll Boy": https://song.link/s/2MVQsUrFjdfuGLPlOPKSYb


Agradecimento: Sylvia Sussekind - Collapse Agency

Guitarrista Valdson Leme lança lyric video de “We Still Have Time” com os irmãos Busic

Foto: Reprodução

O guitarrista paulistano Valdson Leme acaba de lançar seu primeiro single autoral com a música “We Still Have Time”. A composição é o primeiro lançamento do guitarrista e conta os irmãos Busic na produção. Os músicos Ivan Busic (bateria) e Andria Busic (baixo e vocal) também participaram da faixa dando seu toque pessoal nessa grande composição. A produção, mixagem e masterização foi realizada por Andria no Busic Produções, em São Paulo.

Assista o lyric video de “We Still Have Time”: https://youtu.be/dcF04ebcaeg


A música “We Still Have Time” diz que ainda temos tempo de salvar o mundo, mas que precisamos começar agora, que não podemos ser egoístas, e que tipo de mundo queremos deixar para nossos filhos, pois não queremos deixar um mundo de pedras, cinza e artificial, onde a natureza ficará apenas em nossa memória. “Praticamente todos nós fomos obrigados a ficar em casa, sem nenhuma ação e sem controle nenhum da situação, parei e refleti que estamos totalmente no caminho errado, que estamos acabando com o nosso mundo, e dai surgiu a letra e a composição da “We Still Have Time”", explicou o guitarrista.

Em contato com o Andria Busic, fizemos toda a produção pela Busic Produções, onde tive o prazer de contar com o Andria no baixo e nos vocais e o Ivan Busic na Bateria. Eles são pessoas incríveis, profissionais acima da média e seres humanos impar, e que fizeram com todo carinho meu projeto nascer”, disse Valdson Leme. 


Sobre Valdson Leme:

Aos 14 anos, ao ser apresentado para o álbum “Creatures of the Night”, do KISS, que o Rock n Roll entrou na vida de Valdson Leme e nunca mais saiu. Valdson se apresentou com algumas bandas da época sendo contrabaixista e com 16 anos iniciou seus estudos na guitarra. Além de tocar guitarra na noite, iniciou seus estudos no IG&T, onde teve como professor o mestre Marcio Okayama, que além de um grande músico é uma pessoa fantástica, e até hoje leva para vida os ensinamentos dele. Também teve aulas particulares com Edu Ardanuy e Kleber K. Shima, pessoas incríveis e com um talento que dispensa comentários.

Atualmente Valdson Leme se apresenta em uma banda cover chamada The Office Band e iniciou seu canal no YouTube onde irá mostrar toda sua habilidade na guitarra e divulgar suas músicas autorais neste momento. 


Links relacionados:

Instagram: https://www.instagram.com/valdsonlemeguitar/

Spotify: https://open.spotify.com/track/689Zh10iA8AdEs6Dkp3UCm


Agradecimento: Thiago Rahal Mauro - TRM Press

'Ritchie Blackmore Memories In Rock' disponível em vinil triplo verde em edição limitada

Foto: Reprodução


Em junho de 2016, o lendário guitarrista Ritchie Blackmore fez seu esperado retorno ao rock quando Ritchie Blackmore's Rainbow fez três shows na Europa, dois na Alemanha e um na Inglaterra. O setlist, combinando faixas clássicas de Deep Purple e Rainbow, era exatamente o que os fãs desejavam. A banda tocou soberbamente e Ritchie Blackmore provou que continua sendo um dos melhores guitarristas de todos os tempos.

Agora, a Eagle Rock apresenta o 'Ritchie Blackmore Memories In Rock', disponível em vinil triplo na cor verde em edição limitada e um DVD ao vivo, gravado na Alemanha.

Para adquirir, basta acessar aqui: https://zaphod.vvhp.net/v-v/NIZEl8iF370381-34759370

Sturle Dagsland une oboé armênio e guitarras em homenagem à região cult de Tóquio

Foto: Divulgação/Sturle Dagsland


Sturle Dagsland, artista de música experimental contemporânea da Noruega (promovido na América do Sul via Brain Productions Booking), acaba de lançar ‘Harajuku’, o segundo single do seu primeiro disco completo, homônimo, que sai dia 5 de fevereiro de 2021. Inspirada pela cultura japonesa, ‘Harajuku’ difere do primeiro single (‘Kusanagi’) pela atmosfera. É mais introspectiva, etérea e com sons da natureza.

Ouça nas principais plataformas de streaming: https://rebrand.ly/harajuku-sturledagsland.


O jovem norueguês, em uma recente entrevista à revista mexicana Warp, se autoproclamou uma entidade dinâmica, um personagem de desenho animado. Refere-se à aura lúdica, fantasiosa de suas composições. Ouvir Sturle Dagsland é uma experiência, uma imersão a um hipotético universo (fantástico ou de tempos remotos, e isso fica por conta da sensibilidade de cada um). É uma percepção que aflora ainda mais em ‘Harajuku’.

Sturle experimenta diversos tambores, oboé armênio (duduk) e sons limpos de guitarra no que ele classifica como “ambiente sonoro” de ‘Harajuku’.

E a cultura japonesa é a força motriz da canção. Sturle conta que ‘Harajuku’ é uma de suas áreas favoritas de Tóquio, onde ficou por alguns dias ao término de uma turnê pelo país asiático. “Lá comemos algodão-doce, conhecemos cães amigáveis, ouvimos velhos marinheiros contar histórias sobre fantasmas e também gravamos músicas. As primeiras ideias deste single surgiram desta experiência”.

Mais do que uma canção sensível, ‘Harajuku’ carrega uma história inesquecível, que envolve uma senhora de 86 anos em um dos seus shows e pedido de casamento. “Na primeira vez que a tocamos ao vivo, um dos nossos fãs de longa data trouxe sua avó de 86 anos. Ela não falava uma palavra há anos, mas quando tocamos ‘Harajuku’, ela chorava e ria ao mesmo tempo. Depois da apresentação, ela foi até uma pessoa da produção para poder ir ao backstage e me oferecer a mão da sua filha em casamento. Agradeci pela oferta generosa, mas educadamente recusei”.


Sturle Dagsland nas redes:

facebook.com/sturledagsland

instagram.com/sturledagsland

youtube.com/sturledagsland


Agradecimento: Erick Tedesco - Tedesco Comunicação e Midia

Gibson homenageia o lendário guitarrista Jimi Hendrix com duas guitarras

Foto: Marianne Ulett (Gibson Brands)


Gibson, a icônica marca de instrumentos americana, tem o orgulho de homenagear a lenda da guitarra Jimi Hendrix com duas novas guitarras exclusivas da Gibson, a Jimi Hendrix ™ 1969 Flying V em Aged Ebony e a Jimi Hendrix ™ 1967 SG Custom em Polaris Branco envelhecido.

Amplamente reconhecido como um dos músicos mais criativos de todos os tempos, a influência de Hendrix com sua mistura de blues, funk, soul jazz e R&B que desafia o gênero ainda causa impacto nos músicos de todo o mundo. Em comemoração ao aniversário de Jimi Hendrix (27 de novembro de 1942), Gibson reuniu artistas e colegas de Hendrix para lançar vários eventos especiais, entrevistas e apresentações para uma série “Inspirado por Hendrix”, disponível nas redes sociais da Gibson.

A Jimi Hendrix ™ 1969 Flying V foi criada nas versões para destros e canhotos e apresenta um acabamento Murphy Lab envelhecido Ebony e ferragens douradas envelhecidas. Apenas 125 guitarras Flying V destras e 25 versões para canhotos serão criadas como parte de uma série muito especial de guitarras, feitas à mão por luthiers e artesãos especializados da Gibson Custom Shop em Nashville, TN. A Gibson Custom Shop é o auge da habilidade, qualidade e excelência de som com cada instrumento celebrando o legado da Gibson por meio da precisão histórica e atenção aos detalhes. O Certificado de Autenticidade do Jimi Hendrix ™ 1969 Flying V em Aged Ebony apresenta uma imagem de Jimi se apresentando na Ilha de Wight com a guitarra.


Agradecimento: Libby Coffey - Prime PR Group

Novidade: Mars Addict

Foto: Ana Montecinos


A banda paulista Mars Addict lançou Lamecoaster, o disco de estreia, em abril de 2020. O álbum teve uma recepção positiva no Brasil, Argentina, Chile, Espanha, Sérvia e Austrália, com ampla cobertura na imprensa, críticas positivas e execuções em rádios. Para comemorar, a banda lançou o EP UNPLUGGED NOISE em 30 de outubro de 2020. I'm Not Ok e a faixa-título Lamecoaster ganharam uma abordagem acústica que destaca em ambos os casos a força da melodia, uma das principais características do primeiro álbum do Mars Addict.

Ficha técnica:

As faixas são:

1. Lamecoaster (Drix Barsali)

2. I'm Not Ok (Daniel Capanga/Drix Barsali)


Gravado no Dual Noise, em São Paulo.

Produzido por: Rogério Wecko e Mars Addict.

Mixagem e masterização: Rogério Wecko

Capa: Drix Barsali

Selo: Electric Funeral Records


Mais sobre Lamecoaster, o disco que deu origem ao Unplugged Noise:

O Lamecoaster apresenta dez faixas que vão do ritmo de baile dos anos 60, como em Scared 2 e Snowboarding With My Dealer, ao hardcore One Heartbeat, um hino pró-união e tolerância. O peso aparece na trilha sonora do apocalipse zumbi Chainsaw Hedgemaze Mayhem. Ainda há espaço para os sentimentos, seja saudade da escola (Back to School), saudades dos que já se foram (In My Head), o amor quando está no auge (Chibi e Not Your Song) e quando está no fim, como na faixa-título e na já clássica I’m Not Ok. A diferença de ritmos e temas faz com que as músicas se complementem e protejam o ouvinte do tédio.


O Mars Addict é:

Daniel Capanga - Guitarra e vocal

Drix Barsali - Guitarra e vocal

Hebert O´liveira – Guitarra

Rolf Ponto – Baixo

Rodrigo Araújo – Bateria

(O Drix não mora mais no Brasil, mas continua trabalhando com a banda; Hebert O'liveira cuida da segunda guitarra agora).

O Mars Addict foi formado em São Paulo em janeiro de 2018 e já lançou os EPs Starter Pack (2018), Drix Goes to Italy (2019) e o single Snowboarding With My Dealer (2018), antes do disco Lamecoaster (2020).


Links:

Spotify: https://t.co/m5uMhz01RG?amp=1

YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=nKxdT9xhTx0

               https://www.youtube.com/playlist?list=OLAK5uy_nOmRltqUmgm_en_DgdPk-YCdQXZrteF7g

Instagram: https://www.instagram.com/mars.addict/

Facebook: https://www.facebok.com/marsaddict

                                                                     Vídeo do Dia:

Jeff Lynne's ELO - Don't Bring Me Down