Rádio Big Rock

Translate

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

'Into the Dunes of Doom' terá participação de músico renomado da cena prog

A banda de stoner progressivo Gods & Punks escalou Ronaldo Rodrigues, nome de peso da cena prog do Rio de Janeiro, para gravar arranjos de teclado em “The Encounter”, faixa vital do disco “Into the Dunes of Doom”, previsto para ser lançado em CD e em plataformas de streaming nos próximos meses. Experiente músico, Ronaldo ainda encabeça a Cena Carioca de Música Progressiva (CCMP), que movimenta bandas de todas as gerações em apresentações conjuntas pela capital do estado.

Principal compositor das bandas de rock progressivo sinfônico Arcpelago e Caravela Escarlate, Ronaldo este ano também teve seu nome envolvido junto à Blind Horse – gravou os teclados na música Patagonia, homônima ao disco de estreia da formação carioca. O resultado do encontro entre Ronaldo e a Blind Horse, conta o vocalista do Gods & Punks, Alexandre Canhetti, foi definitivo para convidar o tecladista. “A habilidade e técnica do Ronaldo vai preencher o espaço que faltava em ‘The Encounter’”, comenta.

O Gods & Punk entrará em estúdio no fim de semana dos dias 29 e 30 de julho, no Mata (Rio de Janeiro), para gravar as músicas de “Into the Dunes of Doom” e Ronaldo deve gravar os teclados da psicodélica e progressiva “The Encounter” na sequência. “Recebi o convite com muita satisfação. Conheci melhor o som da banda e as ideias já foram surgindo. Penso em poderei trabalhar com um clima parecido com os teclados do Uriah Heep e também com algo que foi feito no Vol. 4, do Black Sabbath”, destaca o tecladista.

Para os arranjos em “The Encounter”, Ronaldo vislumbra imprimir uma sonoridade setentista e usará um modelo Clonewheel (Tokai TX-5) e um pedal emulação de caixa Leslie (Neo Ventilator II), que chegam em um resultado muito fiel à clássica combinação Hammond C3 + Leslie 122. “O resultado é fiel”, garante. O tecladista também pretende usar mellotron para produzir efeitos climáticos à música.

O vocalista do Blind Horse, Alejandro Magón,  compartilha a experiência da participação de Ronaldo em Patagonia. "Foi determinante para a sonoridade da obra, que tem diversas ambientações sonoras e uma influência de prog rock mais clara do que o nosso EP 'In the Arms of Road'. Da mesma forma, os teclados do Ronaldo acompanharam o peso e a intensidade que nos caracterizam. Do órgão mais agressivo à sutileza de um piano elétrico e à ambientação de um mellotron, tudo fluiu de modo muito natural".


Agradecimento: Erick Tedesco - Tedesco Comunicação e Midia
Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário