Rádio Big Rock

Translate

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Empolgação e muitos clássicos na fantástica apresentação do grupo The Get Up Kids

Hoje, se olharmos para traz, podemos observar com maior abrangência a importância que a década de noventa teve para o rock e suas mais variadas vertentes. Se utilizarmos o exemplo do Nirvana, poderemos ter uma exata dimensão do impacto causado por sua breve existência, que entre outras coisas, serviu para plantar a semente do que ficou conhecido como grunge. O que não pode ser ignorado, é que os anos noventa não ficaram marcados somente pela febre grunge. Outras bandas nasceram e produziram material que também teve suma importância para os jovens daquela geração.


O emocore (termo que foi rejeitado pela maioria absoluta das bandas) foi a estampa que caracterizou formações que prezavam por uma pegada mais otimista, onde a construção das letras e melodias tinham uma forte carga emocional. A verdade é que se tivesse que escolher apenas uma banda para encabeçar esse movimento, poderíamos tranquilamente escolher o The Get Up Kids, por ter um forte apelo entre fãs de varias partes do mundo e por possuir uma discografia que é referência no estilo.
Os fãs brasileiros tiveram que esperar por mais de vinte anos para ver os americanos em ação. A ansiedade crescia ainda mais a cada vídeo ou noticia que saia na imprensa ou nas redes sociais, dando conta das apresentações em países como Argentina e Chile. E eis que o dia para acabar com a longa espera havia chegado! O local escolhido para sediar essa grande festa foi o Carioca Club, casa já bastante tradicional, situada no bairro de Pinheiros, e que recebe com frequência grandes nomes da musica mundial. Horace Green e Hateen, duas formações já bastante conhecidas pelo público brasileiro, tiveram a tarefa de abrir os trabalhos. E pontualmente às 18hs, o Horace Green sobe ao palco para apresentar músicas do seu último trabalho – “Jazz Depois da Meia-noite”. As canções foram bem recebidas pelo público que ainda estava longe de lotar as dependências do Carioca Club. Aliás, essa situação valeu um “puxão de orelha” por parte do vocalista Shamil, aos que deixaram para adentrar ao recinto somente quando chegasse a hora da atração principal. Realmente esse é um problema que persiste em praticamente todos os eventos onde as atrações são de outros países. Vale a reflexão por parte do público. Na sequência o Hateen e seus quase vinte e cinco anos de história, despejaram na plateia muita energia e conduziram a apresentação com muita segurança. As canções eram cantadas a pleno pulmão pelos mais fanáticos. Uma apresentação muito boa e que deixou satisfeito a todos que testemunharam mais essa performance dos paulistas.


Bom, antes descrever o último “ato” da noite, tenho que confessar que o The Get up Kids era uma novidade para mim, pois nunca me aprofundei a ponto de conhecer os pormenores do que acontece na cena emocore. O fato é que, quando Matt Pryor e sua turma iniciaram os primeiros acordes de “Holiday”, o que havia de receio se transformou em empolgação, pois os caras entregaram no palco exatamente o que todos esperavam. As garotas tomaram a iniciativa dos primeiros “crowding surf” e “stage dives” (dignos de elogio até por parte dos caras da banda), e que se tornaram uma constante entre os que queria expressar de alguma forma a felicidade daquele momento. E os caras não paravam de mandar clássicos e mais clássicos. A cada música executada o sorriso ficava mais evidente na face dos caras. No meio da apresentação houve tempo para um rápido “Happy Birthday” para o guitarrista Jim Suptic, que ficou visivelmente emocionado com a homenagem. A verdade é que público e banda trocaram uma energia absurda e os caras não decepcionaram em momento algum. Foram dois encores e ainda incluíram dois covers de The Cure e The Replacements, simplesmente sensacional! Finalizada a apresentação, prometeram voltar logo para saciar ainda mais os brasileiros por essa longa espera. Tomara que não demore mais tantos anos, pois farei o possível para estar na primeira fila!






Setlist Horace Green

1 – Chão
2 – Sem Deuses, Sem Mestres e Sem Gênero
3 – Alpha
4 – Ponta Porã
5 – Monstros
6 – Gasolina
7 – Sem Medalha, Sem Herói e Sem Futuro
8 – Mirante



Setlist Hateen

1- I Wanna Change
2- Day After Day
3- Hangover
4- New Way To Die
5- My Birthday
6- Danger Drive
7- Silence Be My Friend
8- Big Life
9- In Circles
10- 404 Not Found
11- Mr. Oldman



Setlist The Get Up Kids

1 – Holliday
2 – I Am A Loner Dottie, a Rebel
3 – Stay Gold, Ponyboy
4 – The One you Want
5 – Woodson
6 – Valentine
7 – Mass Pike
8 – No Love
9 – Forgive and Forget
10 – Action & Action
11 – Close to home
12 – Last Place you Look
13 – Campfire Kansas
14 – Red Letter Day
15 – Don´t Hate Me
16 – Walking On a Wire
17 – Close to Home (The Cure)
18 – Beer For Breakfest (The Replacement)
19 – I ´ll Catch You
20 – Ten Minutes
21 – Out Of Reach

22 – Shorty


Por: Roberio Lima
Fotos: Roberio Lima
Agradecimento: Erick Tedesco 

Nenhum comentário:

Postar um comentário