Dicas

Translate

23 de julho de 2019

Album Reviews: Barril de Pólvora – Barril de Pólvora (2018)












Ano Lançamento: 2018













Por: Roberio Lima


Treze anos depois de sua fundação, o Barril de Pólvora finalmente lança o seu ‘debut’.
O disco lançado de forma independente, e que tem como título o o nome banda, condensa em aproximadamente 34 minutos o bom e velho metal brazuca. Falo mais especificamente daquele feito nos idos dos anos oitenta, e que foi imortalizado por nomes como Salário Mínimo, Centúrias e Harpia. O álbum tem início com o “Som do Trovão”, que possui riffs contundentes e já apresenta Flávio Drager (vocal), esbanjando técnica. “Muito Papel pra Pouca Solução” mantém a pegada cheia de veneno destilada pelo quarteto mineiro. “Inércia”, terceira faixa do álbum, é um blues cheio de malícia e que traz uma letra que qualquer mortal comum se identificaria.
Interessante notar que o álbum não se limita a um único estilo. Além do Heavy Metal mais tradicional e do blues, a bolachinha traz boas doses de Rock n' Roll na faixa “Loucuras, Sonhos e Delírios”, que tem uma pegada mais festeira. O metal volta a dar as cartas com “Barril de Pólvora”, canção que fatalmente já é o ‘carro chefe’ dos shows. “Tempestade”, a única faixa instrumental da bolachinha, encerra o disco sem muito alarde, mas não compromete o conjunto da obra. Além de Flávio Drager, a formação que gravou o álbum conta com Alexis Bomfim (bateria), Saulo Santos (baixo) e Emerson Martins (guitarra).
O Barril de Pólvora definitivamente marca território com um ótimo trabalho. E que venha o próximo! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário