Dicas

Translate

13 de agosto de 2019

Alarde lança terceiro disco com show gratuito em SP

Foto: Tim Nolan

Os roqueiros do Alarde, Luiz Silva (guitarra, voz e letras), Rodrigo Silva (bateria), Davi Índio (baixo) e Rodrigo Mazza, o Goiano (guitarra), acabam de lançar o terceiro disco da trajetória da banda, “Destruir o Ego” que já está disponível em todas as plataformas digitais.

O álbum traz oito faixas (“Banquete”, “Gatilho”, “Por um Triz”, “As Crianças Dançam”, “Caiu”, “Destruir o Ego”, “Labaredas de um Incêndio Profundo” e “Único Remédio”) e serão apresentadas ao vivo com um show gratuito no próximo dia 14 de agosto, no Teatro Cacilda Becker em São Paulo. O fãs que contribuíram no Kickante da Alarde poderão retirar seu kit com CD, camiseta e pôster no local do show.


ALARDE SHOW LANÇAMENTO OFICIAL DO DISCO: 
"DESTRUIR O EGO"


SERVIÇO:

Data: 14 de agosto de 2019 - quarta-feira
Local: Teatro Cacilda Becker - Rua Tito, 295 - Lapa - São Paulo
Horário: 20h30
Entrada gratuita.



Os singles carregam uma abordagem objetiva, poética e densa. As composições apontam para um tom de esperança, sem fugir do conceito principal de destruir o ego. “Sem muitos refrãos repetitivos e solos intermináveis, as músicas conversam entre si”, explica o músico Luiz Silva.

Com a sonoridade baseada no rock, psicodelia e suas vertentes, com trechos mais jazz e blues, “Destruir o Ego” quer evidenciar a música brasileira e atingir um público mais popular, além dos nichos de rock independente. “As influências de letras e interpretação vêm de artistas como Fagner, Tom Zé, Sérgio Sampaio, Marcio Grayke, Zé Ramalho e Raul Seixas”, diz o vocalista e guitarrista.

A pré-produção teve início em 2017. “Foi a fase da criação, quando compomos, produzimos e fermentamos a sonoridade e a concepção do nosso trabalho, ou seja, eu compondo as letras e as músicas com o meu irmão, depois vieram os arranjos do Goiano na guitarra, definimos as estruturas das músicas e finalmente decidimos o que e como iria ser gravado”, explica Luiz Silva.

Definido o repertório, a estrutura e um caminho para os arranjos das músicas, a banda buscou um profissional que fizesse a produção musical, que ficou a cargo de Guilherme Held, um dos guitarristas mais requisitados atualmente. Ele gravou com Jards, Milton, Gal, e com toda a nova geração da MPB como Criolo, Tulipa Ruiz, entre outros.

O álbum foi gravado em outubro de 2018, no estúdio Held. “O trabalho do Guilherme foi de respeito à identidade da banda, mas expandiu o poder das músicas e a sonoridade psicodélica impregnou todo o disco. Foram ideias, soluções e passagens que acrescentaram um pouco mais em cada música e culminou numa parceria de autoria na faixa ‘As crianças Dançam’, a última a ser gravada", diz Luiz Silva.

Destacado pela banda como o single mais promissor, “As Crianças Dançam” será o primeiro da fila de divulgação, com direito a videoclipe. A previsão é julho.  A música tem uma atmosfera que remete ao Clube da Esquina e à psicodelia mineira.
Além da produção musical, Guilherme Held também foi responsável pela mixagem. A Masterização é de Brendan Duffey. O disco também traz Michel Renó na assistência técnica, as participações especiais de Danilo Sevali e Rafael Laguna, e a produção executiva de Karina Francis Urban.


Links:

@alardeoficial


Agradecimento: Adriana Baldin

Nenhum comentário:

Postar um comentário