Rádio Big Rock

Translate

17 de dezembro de 2018

Laura Jane Grace and Devouring Mothers – Centro Cultural de São Paulo – 25/10/2018

Foto: Roberio Lima

Depois de uma apresentação avassaladora no Carioca Club com o Against Me! (ver review aqui). Alguns dias se passaram para que Laura Jane apresentasse, em primeira mão, sua nova banda: o Laura Jane Grace And Devouring Mothers

A primeira apresentação mundial da nova empreitada de Laura, foi realizada no Centro Cultural de São Paulo (CCSP). O local caiu como uma luva para as pretensões da artista, pois o formato da sala Adoniran Barbosa, ao mesmo tempo que possui aspecto intimista, carrega características de uma grande arena. Importante registrar que horas antes do início da apresentação, foi realizada uma seção de autógrafos do livro: “Tranny: Confissões da Anarquista Mais Vendida do Punk Rock” (editado no Brasil pela Powerline Books), e que reuniu aproximadamente duzentos e cinquenta pessoas para que a artista “rabiscasse” seus livros. 
Estamos falando de um dia normal de trabalho, uma quinta-feira, como muitas outras. Mas o público esgotou os ingressos, e sem  muita enrolação, e conforme anúncio, a apresentação teve início às 21h.

Foto: Roberio Lima

Laura Jane estava acompanhada de Atom Wilard (bateria - Against Me!) e Marc Hudson (Baixo). “Manic Depression” foi a canção escolhida para abrir a apresentação, e já ficou claro ao final da primeira música, que a aceitação do público seria imediata. As músicas do debut “Bought to Rot”, soam como se já existissem a muito mais tempo. “Amsterdam Hotel” deu sequência à show e Laura se mostrava mais introspectiva, do que na apresentação de dias anteriores com o Against Me! Atitude mais que compreensível, pois as canções pedem isso. Laura foi buscar nas raízes do punk inspiração para escrever as letras e para criar o clima mais denso que permeia as canções de seu novo projeto. Pude sentir muitos elementos de Lou Reed e David Bowie em suas criações. Antes de apresentar “I Hate Chicago”, Laura disse que odeia a cidade onde reside. “Hotel Song” é lindíssima, e traz os contornos necessários para o clima do disco. “Valeria”, é pesadona, e fez o contraponto com os momentos mais melancólicos do setlist. 

Ao encerrar a apresentação a banda foi muito aplaudida e alguns ainda tinham a esperança de mais um “chorinho”. Mas infelizmente não rolou... Mais um momento importante para a biografia de Laura, e para os que compareceram ao CCSP. Laura encarna como poucos a aura contestadora dos dias atuais. Precisamos de mais artistas assim!

Foto: Roberio Lima



Setlist: Laura Jane Grace and Devouring Mothers:

Manic Depression
Amsterdam Hotel Room
Conceptual Paths (Laura Jane Grace song)
Apocalypse Now (& Later)
The Friendship Song
Amy AKA Spent Gladiator 1 (The Mountain Goats cover)
Screamy Dreamy
China Beach
Dilaudid (The Mountain Goats cover)
Born In Black
I Hate Chicago
Vancouver Divorce (Gordon Downie cover)
The Hotel Song
Valeria Golino
The Acid Test Song
The Airplane Song
The Apology Song



Por: Roberio Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário