Rádio Big Rock

Translate

22 de janeiro de 2019

Rick Bonadio: “O mercado está esperando uma banda de rock nova. O Capitão Nemo tem músicos talentosos, que trazem algo de diferente”

Foto: Rafael Bitencourt


Com direção artística de Rick Bonadio e produzido pela Midas Music, “Não Nasci Para Ser o Mesmo”, EP da banda paulista Capitão Nemo será lançado nessa quinta-feira, 24/01, em todas as plataformas digitais. O material, que reúne quatro composições autorais, pode ser acessado na data, gratuitamente, por meio da página oficial do grupo no Spotify. 

Hoje, no mercado, a gente está esperando uma banda de rock nova, que seja legal. E não adianta só fazer rock, tem que fazer músicas boas também. E tenho certeza que o Capitão Nemo é uma banda que vocês vão curtir. São caras muito talentosos, que trazem algo de diferente para o rock. É uma banda que eu tenho certeza que vai agradar muito pelo repertório, tem músicas muito legais e um vocalista que tem uma voz muito boa”, opina Rick Bonadio, que trabalhou com nomes como Charlie Brown Jr, Fresno e NX Zero e foi jurado das versões brasileiras de programas de TV como Ídolos e X Factor. 

O EP foi produzido entre os meses de fevereiro e outubro de 2018, na sede da Midas Music, em São Paulo, com produção encabeçada por Giu Daga. As quatro canções presentes no material são: “Ser o Mesmo”, “Aqui Se Faz, Aqui se Paga”, “Carta” e “Princípio, Meio e Fim”. 

 

FAIXAS DO EP

“Ser o Mesmo” transita por temas existenciais, embalados por uma levada groove, caracterizada por um bom riff e um sagaz flerte com o rap, num recheado cartão de visitas com pouco mais de dois minutos. Com tom crítico à conduta humana, “Aqui Se Faz, Aqui se Paga” apresenta uma fusão de rock, blues e funk, adornada por elementos eletrônicos, um recurso que já se fazia presente na faixa anterior. 

A balada “Carta” evidencia um dos pontos-fortes da Capitão Nemo: a interpretação carismática e o longo alcance do vocalista Bruno Razera, somada a um ótimo trabalho de guitarras e uma cozinha bastante precisa. A intimista "Princípio, Meio e Fim", no sempre agradável formato voz e violão, é um aceno àqueles que apreciam ouvir boa música a dois (que tal numa praia?). Um material que mostra que o Capitão Nemo pode alçar vôos cada vez mais altos em um cenário mainstream cada vez mais carente. 

As canções têm uma pegada setentista, com pitadas de blues, o que atualmente tem sido trazido à tona por bandas como Greta Van Fleet, Welshly Arms e Rival Sons, com a mesma força que o Led Zeppelin tinha nos anos 70, porém, com a inclusão de elementos eletrônicos. Então, é uma sonoridade que mescla bastante o rock clássico com a contemporaneidade, sem deixar de lado, por exemplo, momentos mais intimistas”, explica Bruno Razera, vocalista da banda, que conta ainda com Denis Floriano e Matheus Fagionato (guitarras), Caio Mendes (baixo) e Otávio Bacchin (bateria).
 

 

CAPITÃO NEMO E RICK BONADIO

A parceria dos músicos com a Midas Music e com Rick Bonadio começou após o lançamento do álbum Bon Voyage, em 2017. “O pessoal ouviu o material e todos gostaram bastante da forma como pensamos e do nosso senso criativo”, afirma Bruno. 

O Giu Daga tem um trabalho bastante conceituado e sabíamos que ele entenderia a forma como gostaríamos de nos expressar. Trabalhamos, ao longo de todo o processo, com grandes profissionais como o Giu, o Digão e o Koala (vocalista e guitarrista do Hateen), pessoas que auxiliaram muito no processo de composição e também na forma como organizamos nossas ideias”, diz Razera. 

 

PRÓXIMOS PASSOS

Os músicos da Capitão Nemo trabalham agora na definição da agenda de shows, com o objetivo de difundir cada vez mais seu trabalho. “Queremos tocar as pessoas, ao abordar uma diversidade temática muito grande, que vai de política, a amor, passando por questões como caráter e divagações sobre a vida. É possível falar de tudo isso de forma simples e, com isso, unir as pessoas”, completa Bruno Razera.



Agradecimento: Rafael Bitencourt - Tempo D Comunicação

Nenhum comentário:

Postar um comentário