Rádio Big Rock

Translate

30 de outubro de 2018

Sepultura, Eminence e MX, na Audio Club em São Paulo: TRIUNVIRATO METÁLICO!

Foto: BULLINO.INC

Encerrando o ciclo da turnê do último disco "Machine Messiah", o Sepultura realizou uma apresentação para ficar na história. Mas, para que essa festa fosse perfeita, chamou mais duas bandas para completar: Eminence e MX.

Foto: BULLINO.INC

Oriundos de Santo André, o MX rogou a praga de muitos fãs, com seu Thrash Metal visceral. Dumbo (vocal e guitarra), Decio Jr. (guitarra), Morto (baixo e vocal) e Alexandre Cunha (vocal e bateria) atacaram faixas novas e antigas na cara. Eles estão divulgando o mais recente álbum "A Circus Called Brazil". Cunha é um "doente", tanto no vocal, quanto na bateria.

Foto: BULLINO.INC

Outra banda que também tem seu legado é a mineira Eminence. Formada por Alan Wallace (guitarra), Bruno Paraguay (vocal), André Marcio (bateria) e Davidson Mainart (baixo), a banda está divulgando o EP "Minds Apart". O setlist é carregado de riffs e melodias, para o delírio dos fãs. Podemos dizer que a produção das músicas são um brinco cheio de pérolas.

Se pensa que acabou? Estão enganados! O melhor estava por vir, quando o pano de fundo se "acendeu", e um aglomerado de fãs foi mais para perto do palco, quando Eloy Casagrande adentrou no palco, junto com Paulo Xisto, Andreas Kisser e Derrick Green, começaram a tocar a paulada "I Am The Enemy", do último álbum. Uma gigantesca roda tomou conta da Audio Club.

Foto: BULLINO.INC

De lá para cá, foram uma avalanche de sons novos e antigos, mas é das clássicas que todos gostam, como "Kairos", "Territory", "Inner Self", entre outras,  além de comemorarem o aniversário de 20 anos de Derrick na banda, tocando três sons do "Against". Do recente disco, tocaram cinco músicas e emendaram com "Ratamahatta", "Slave New World", "Arise", "Troops of Doom", "Corrupted", "Refuse/Resist" e fecharam com a obrigatória "Roots Bloody Roots".

Andreas Kisser sabe como interagir com a plateia, dando seus recados e tocando muito. Eloy Casagrande deve ser de outro mundo, toca como ninguém, sem dever nada ao Iggor Cavalera e Jean Dolabela. A banda toda está mais entrosada e ensaiada do que nunca.

Tomara que invistam muito em shows nacionais, pois o que rolou no último sábado foi espetacular.

Foto: BULLINO.INC




Por: Rodrigo Noé de Souza

Agradecimento: Adriana Baldin

Fotos gentilmente cedidas por: Marcos Cesar - A Ilha do Metal

Nenhum comentário:

Postar um comentário